OS JOGOS SOCIAIS EM MACHADO DE ASSIS E CLARICE LISPECTOR

Vizette Priscila Seidel, Karla de Oliveira Armani Medeiros

Resumo


Este artigo visa analisar os contos Feliz aniversário, de Clarice Lispector e As bodas de Luís Duarte, de Machado de Assis, que utilizando a ironia, figura de linguagem muito frequente na obra desses dois escritores, demonstram a hipocrisia das famílias e dos amigos, das personagens para manter as aparências perante a sociedade. Pretende-se apresentar como as personagens agem diante do festejo que cada texto retrata, mostrando o jogo social existente. Tentar-se-á demonstrar como essas relações se modificam ao longo do tempo, já que, em Machado, tal crítica ocorre de forma ácida e sutil ao mesmo tempo, enquanto que, em Clarice, a mesma crítica se dá num tom angustiante à narrativa.

Palavras-chave


Machado de Assis; Clarice Lispector; crítica social

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2358-2588